09 agosto 2010


De Fugas e Portos

Me Dói ver você assim mentindo pra si
Vem, volta pra mim
Que junto ao meu peito você é mais feliz
Quis voltar pro seu porto seguro
Sem perceber que sou eu que te inspiro
Quis voltar pra sua zona de conforto
Seu lugar conhecido, abrigo
Mas o que você precisa entender
É que tudo pode ser confuso, doce
Pertubador e lindo
Você sendo Você
Mas comigo

2 comentários:

Lian Tai disse...

Lindo, especialmente esse final: "Você sendo você, mas comigo"!

]Laris[ disse...

"Você sendo Você
Mas comigo!"
Será que!? Somente os poetas sabem que o simples é tudo e o melhor também


Adoro beijos poeta ;)